Quarta-feira, 20 de Abril de 2011

* Miguel Esteves Cardoso

 

«(...) A única estupidez das mulheres, a única autêntica galinhice, é acreditarem na estupidez das outras mulheres.

Os homens são como aqueles broncos, brutos, que se juntam, que cerram fileiras, que militam ombro a ombro, proletários à moda Eisenstein, e assim ganham batalhas contra as mulheres, inteligentes, civilizadas, supe­riores mas separadas.

Os homens são todos iguais, até na maneira de gostarem das mulheres. É a nossa única superioridade.

Um homem, quando ama uma mulher adora-a.

Uma mulher, quando ama um homem, aceita-o.

Um homem vê todas as mulheres na mulher que ama.

A mulher esquece os outros homens.

Um homem ama e respeita uma só mulher.

Uma mulher limita-se a amar só um.

 

As mulheres precisam de organizar-se. Precisam de aprender a apreciar-se. Precisam de amigas. Precisam de ir almoçar com elas, despachar garrafas de vinho branco, confiarem umas nas outras, empifar-se. As mulheres são muito sábias e muito sensíveis, mas têm o grande defeito de sobrevalorizar os homens.

Mulheres de Portugal — convençam-se de uma vez por todas. Nós os homens podemos ter mais graça, mas somos muito piores, muito mais rascas, muito mais ignorantes, muito mais básicos; no fundo muito menos homens do que vocês. Vejam lá isso. E, se não virem, tanto melhor

 

 

 

 

Já não é a primeira vez que alguém faz cara de muito surpreendido(a) quando eu digo que gosto, e muito!, da série "O Sexo e a Cidade". Provavelmente não estariam à espera que eu gostasse de uma série rotulada de fútil, que gira à volta de quatro mulheres, demasiado bem sucedidas, à solta em Nova Iorque, bem vestidas, e bem calçadas, à caça de gajos.

Também é!...

Mas o cerne, é a verdadeira amizade entre quatro mulheres.

Parece impossível, não parece?

Mas existe. Garanto! 



publicado por Brunhild às 10:22 | link do post | comentar

mais sobre mim
cavalgadas recentes

Álbum: raízes

hold on to your dream

O efeito Gabriela

Cindafuckin'rella, precis...

Sonata de Outono

Olá!

...

paradoxos, incongruências...

espreitar

não gosto

ás vezes

O supremo verbo da humani...

as coisas que eu ouço

e esse Natal, como foi ?

Albúm de fotografias

reencarnação deferida

retratos da vida a 2

Toc Toc ?

leva-me aos fados

in a dark place #1

comentários recentes
A perda não foi minha. Esta, pelo menos. Mas um di...
Vive-se segurando a dor na dor dos outros. Tentand...
ah pois é! :)
ahhhh... a bela juventude!!! :P
e tu achas que eu não penso nisso? tenho mais medo...
porque alguém - Walt Disney?! - nos disse que para...
a ver por algumas parideiras que por aí e por aqui...
sim, se assim não fosse a humanidade não existia. ...
Maria, obrigada por leres o nosso blog. Beijinhos
Qual é o supremo verbo da humanidade, parir?!...Se...
outras cavalgadas
cavalgadas arquivadas
subscrever feeds