Segunda-feira, 25 de Janeiro de 2010

- Eu não sou como tu. Eu falo! Eu sou assim, digo tudo o que sinto.

 

A minha filosofia de vida é, e sempre será, pensar muito antes de falar. Mesmo que isso signifique ficar calada a maior parte do tempo.

 



publicado por Brunhild às 13:05 | link do post | comentar

11 comentários:
De Mª dos Prazeres, Santa Comba Dão a 25 de Janeiro de 2010 às 14:55
O importante não é o que se diz mas sim a forma como se diz


De Brunhild a 25 de Janeiro de 2010 às 15:25
Essa é uma questão que se coloca no momento seguinte ao que eu abordei. Ainda assim, eu não concordo... o importante é mesmo o que se diz (ou se quer dizer), independentemente da forma.


De Mª dos Prazeres, Santa Comba Dão a 25 de Janeiro de 2010 às 16:19
Podemos dizer sempre o que quisermos, desde que o digamos de uma forma não agressiva. Ser assertivo é dizer tudo o que pensamos, sem magoar o outro. Daí ser importante a forma como o fazemos...


De Brunhild a 25 de Janeiro de 2010 às 17:17
A forma pode minimizar (ou potenciar) o conteúdo e, consequentemente, os estragos. Se eu mandar alguém àquela parte, mesmo que o diga com um cândido sorriso nos lábios, não deixo de estar a mandar alguém bugiar.
Mas eu referia-me ao momento anterior, à tomada de decisão de abrir, ou não, a boca.
Um exemplo...
Um casal. Ela encontra alguém conhecido que lhe faz grande festa. O namorado, ou o respectivo, sente ciúmes; não gosta. Deve ou não dizer que sentiu ciúmes, mesmo sabendo que não tem razão para tal?...


De Mª dos Prazeres, Santa Comba Dão a 25 de Janeiro de 2010 às 17:42
Na minha opinião ele deve verbalizar o que sentiu mas não o deve fazer de forma agressiva, caso contrário pode ser mal interpretado. Daí a importância da forma como se diz.
Quando eu falo da "forma como o fazemos" tem a ver com isso. Um exemplo:
a minha mãe pede-me a opinião em relação a um vestido (que eu acho que lhe fica muito mal!). Tenho 2 hipóteses 1- "esse vestido fica-te muito mal, ficas horrorosa"; 2- "não queres experimentar o outro? esse não te favorece muito".
Ao usar a 2ª hipotese digo o que penso, não sou falsa, continuo a ser assertiva mas sem a magoar.


De Brunhild a 25 de Janeiro de 2010 às 18:51
Aí é que está. Na minha opinião ele deve ficar caladinho. Se sabe que não tem razão naquilo que sente, para que vai abrir a bocarra?!
É que curiosamente - e pasmem-se! - a razão é o que nos distingue dos animais.



Se a minha mãe me pedisse a opinião em relação a um vestido (que eu acho que lhe fica muito mal), eu dava: "Socorro, mãe! Por favor, tira já esse vestido!!!".


De naovouporai a 26 de Janeiro de 2010 às 11:08
LOOOOL estás toda dibidida balquíria, nem sabes se dás razão à Maria Alice, se nãum! :P


De Brunhild a 26 de Janeiro de 2010 às 11:17
Não, não estou. Estamos a focar momentos diferentes.
Eu refiro-me ao momento de decidir dizer, ou não, o que sinto. É esse o momento que me interessa. A Prazeres está focada no momento seguinte: já "decidiu" que ia dizer o que sentia, só está a decidir a forma como o irá fazê-lo.
Este momento não me interessa, não é esta a decisão que eu questionei. Poderá ser uma discussão interessante, mas não é a que me interessa para o caso. Daí eu ter "desconversado"...


De naovouporai a 26 de Janeiro de 2010 às 11:28
é... há os desbocados e há os seres racionais mais cuidados :P


De Ortlinde a 26 de Janeiro de 2010 às 11:35
aaah isto tudo é por causa da Maria Alice ? :)


De Brunhild a 26 de Janeiro de 2010 às 11:42
SOCORRO!





Já repararam como o dia está tão lindo hoje?!


Comentar post

mais sobre mim
cavalgadas recentes

Álbum: raízes

hold on to your dream

O efeito Gabriela

Cindafuckin'rella, precis...

Sonata de Outono

Olá!

...

paradoxos, incongruências...

espreitar

não gosto

ás vezes

O supremo verbo da humani...

as coisas que eu ouço

e esse Natal, como foi ?

Albúm de fotografias

reencarnação deferida

retratos da vida a 2

Toc Toc ?

leva-me aos fados

in a dark place #1

comentários recentes
A perda não foi minha. Esta, pelo menos. Mas um di...
Vive-se segurando a dor na dor dos outros. Tentand...
ah pois é! :)
ahhhh... a bela juventude!!! :P
e tu achas que eu não penso nisso? tenho mais medo...
porque alguém - Walt Disney?! - nos disse que para...
a ver por algumas parideiras que por aí e por aqui...
sim, se assim não fosse a humanidade não existia. ...
Maria, obrigada por leres o nosso blog. Beijinhos
Qual é o supremo verbo da humanidade, parir?!...Se...
outras cavalgadas
cavalgadas arquivadas
subscrever feeds