Quarta-feira, 27 de Janeiro de 2010

Tinha planeado deprimir. Não sei bem porquê... Mas acho que fica bem, a uma mulher, a partir de uma certa idade, deprimir pelo aniversário. O pesar da idade, dizem. Como quem encara a vida com o devido pesar. A vida torna-se difícil com o passar dos anos?! Talvez... Ou talvez a distância nos tenha feito esquecer como foi difícil a adolescência. Não sei. Só sei que esse era o plano: deprimir.

 

Assim, três dias de férias estrategicamente guardados para a ocasião. Um fim-de-semana prolongado, de melancolia e lágrima presa sempre por uma fio. Seria assim que iria entrar na idade de Cristo.

 

Mas mal a noite virou o dia, o telemóvel deu sinal. Apanhou-me completamente desprevenida, a meio de um filme. Choveram os parabéns. Já era?! Mas, mas... Nem tive tempo de pensar  no assunto. E de deprimir!... Assim não valia. Traidores...

 

Dormi tarde e assim que cheguei à cama. Amanhã acordaria cedo, pensaria no assunto e deprimiria.

 

Mas, mais uma vez, mal o dia virou dia, choveram parabéns novamente. De tudo o que era lado. Estremunhada, nem sei o que disse. Na verdade, nem sei se os sonhei, se aconteceram, de facto. Hei-de confirmar com o telemóvel, mais tarde.

 

Acordei, finalmente. Tarde! Mesmo a tempo de comparecer ao almoço com amigas: Carrie, Miranda, Samantha e Charlotte.

E como o tempo voa quando estamos juntas!... Mais parabéns. Mais conversa alto e bom som. Mais tempo do bom. E eu continuava sem tempo para pensar no assunto e seguir com o plano: deprimir.

 

Mais surpresas, mais parabéns...

E aqui estou eu! Com tempo para pensar no assunto mas sem vontade de deprimir. Deprimir para quê?! Ou porquê?! Deprimir por ter os melhores amigos e a melhor família do mundo? Por me fazerem sentir assim, especial?!... 

 

Houve quem dissesse que este dia era especial e me desejasse um bom dia. Estou a ter um óptimo dia. E sim, é especial. Mas são vocês que tornam especial, não eu...

 

Obrigada por me fazerem sentir assim, e por me fazerem tão feliz.

É isto, este mimo, que me protege das agruras da vida adulta; Que me fazem encarar a vida com um sorriso, em vez de lágrimas.

Rodeada por pessoas assim, tão especiais, não há depressão que me pegue.

 

Trinta e três beijos, enormes!



publicado por Brunhild às 15:52 | link do post | comentar

6 comentários:
De amribeiror a 27 de Janeiro de 2010 às 17:00
Aquelas não são as personagens do Sex and the City?? LoL

Continuo apaixonado pelo layout e continuo a comentar. Continuo a gostar de cá vir.

Ai meu deus que isto não vai parar :p

Muito bom blogue, gosto. Very Best Hug, amribeiror


De naovouporai a 27 de Janeiro de 2010 às 17:25
espera, eu li bem? atendeste o telemóvel no cinema a meio de um filme? O choque... o horror... as aldeias misteriosas!!! :DD eheheh

Parabéns xabála, que ninguém te dê hipótese de deprimir nestes próximos dias da tua vida (todos!), muito menos de férias... pra isso já basta os dias de trabalho. Bóra ó Grego! ;) ***


De Ortlinde a 28 de Janeiro de 2010 às 16:57
o quê??! não reparaste que ela atendeu o telefone?! devia ser muito bom o filme!


De naovouporai a 28 de Janeiro de 2010 às 17:46
estava concentradíssimo, e a brun é muito discreta! :P


De Mª dos Prazeres, Santa Comba Dão a 27 de Janeiro de 2010 às 17:45
XIUUUUUU.....
Não digas isso muito alto que ainda me estragas o negócio!


De Brunhild a 28 de Janeiro de 2010 às 00:57
E as surpresas continuaram e continuaram, até há bocadinho... Algumas, mesmo surpreendentes!
Deixam-me mal habituada com tanto mimo... Amanhã vou sentir necessidade de recorrer aos chocolates. :) Ou voltar a ser mazinha...


Comentar post

mais sobre mim
cavalgadas recentes

Álbum: raízes

hold on to your dream

O efeito Gabriela

Cindafuckin'rella, precis...

Sonata de Outono

Olá!

...

paradoxos, incongruências...

espreitar

não gosto

ás vezes

O supremo verbo da humani...

as coisas que eu ouço

e esse Natal, como foi ?

Albúm de fotografias

reencarnação deferida

retratos da vida a 2

Toc Toc ?

leva-me aos fados

in a dark place #1

comentários recentes
A perda não foi minha. Esta, pelo menos. Mas um di...
Vive-se segurando a dor na dor dos outros. Tentand...
ah pois é! :)
ahhhh... a bela juventude!!! :P
e tu achas que eu não penso nisso? tenho mais medo...
porque alguém - Walt Disney?! - nos disse que para...
a ver por algumas parideiras que por aí e por aqui...
sim, se assim não fosse a humanidade não existia. ...
Maria, obrigada por leres o nosso blog. Beijinhos
Qual é o supremo verbo da humanidade, parir?!...Se...
outras cavalgadas
cavalgadas arquivadas
subscrever feeds