Quinta-feira, 18 de Junho de 2009

Para todos aqueles que se questionam sobre o paradeiro de Ortlinde, eu esclareço.

Ortlinde aproveitou uma pausa num dos seus 531 empregos, para se dedicar à venda de sardinha a retalho.

Acorda bem cedinho, antes das sardinhas, como ela gosta, e ruma à lota, com o seu Tone, à pesca do melhor negócio.

 

Segundo última actualização chegada à redacção deste blogue, tinha feito o negócio da sua vida, arrematando um cabaz de sardinhas por uns singelos 12 euros. E procurava potenciais clientes para o seu peixe.

Propus-me imediatamente para a ajudar. E até dormi sobre o assunto.

Hoje acordei com a solução: o gangue vai vender sardinhas assadas no S. João.

 

A primeira questão a resolver será a localização da barraquinha.

Eu proponho Massarelos, mesmo ao lado do bailarico, debaixo da varanda do homem que costuma dar o festival de dança-pança.

Toda a gente almeja pelo S. João para o ver abanar a pança, em tronco nu, como se não houvesse S. João no ano seguinte.

 

A segunda questão prende-se com a distribuição de tarefas. Proponho a seguinte:

 

- Tone: assar sardinhas com o lume a arder.

Não há ninguém mais qualificado para a função: o mestre de culinária itself.

Aproveitará a ocasião para lançar a sua versão italo-sul-africana do banal prato português da sardinha assada: com picante (extra picante e ultra picante).

 

- Tonecas: preparar caipirinhas e caipiroskas.

Adoptando uma prática norte-americana, na nossa barraquinha a primeira bebida é paga na íntegra mas, nos refills só é cobrada uma taxa (tabela de preços a definir).

O Tonecas, e o seu método infalível de refills, é perfeito para a função. As caipirinhas perdem em qualidade (sabor) mas ganham em quantidade (álcool).

 

- Mini-Tone: folga.

Uma vez que o membro-estagiário do gangue se encontrará de férias na Capital da Super Bock, achei melhor não contarmos com os seus préstimos.

No entanto, dadas as referências obtidas, e mediante o seu estado nesse dia, poderá exercer as funções de RP da barraquinha, entre o mulherio.

 

- Ortlinde: animação musical.

Dada a sua experiência na área, o sucesso será garantido.

O reportório será variado e eclético, desde música ligeira portuguesa, passando pelo jazz, blues, bossa nova, MPB, e até nos brincará com algumas árias.

 

- Sôtora Mª dos Prazeres de Santa Comba Dão: controlo de qualidade das caipirinhas e caipiroskas.

A sua experiência no ramo é vastíssima e a sua competência como gourmand de vodka é inquestionável, logo, melhor é impossível.

 

- Brunhild: caixa.

Uma vez que este membro do gangue deixou oficialmente de beber, e dada a sua formação académica, caber-lhe-à ficar responsável pela caixa.

O único senão é a quantidade de borlas que irá dar, dada a lista interminável de contactos que dispõe.

 

- Maria BomTempo (ou será MauTempo?! nunca sei!): serviço pós-venda.

Esta Maria é perita em sentir-se mal em capitais europeias, tendo sido, inclusive, criado um verbo em sua homenagem: celiar.

Será a encarregada da assistência a dar a todos os clientes que celiarem depois de experimentarem as nossas sardinhas e/ou capirinhas/caipiroskas.

 

- Maria MauTempo: livro de reclamações.

Conhecida internacionalmente pelo seu mau feitio, terá a seu cargo a recepção de reclamações de clientes insatisfeitos.

 

 

Posto isto, resta-me puxar a brasa às nossas sardinhas, e dizer que contamos com o apoio de todos os leitores deste blogue (e de outros, eventualmente).

Na noite de 23 para 24, passem na barraquinha das valquírias (nome provisório) e provem iguarias de comer/beber e chorar por nunca mais. Passo a publicidade.

 

 

ADENDA (Distribuição de tarefas - Cont.)

 

- Mª Alice -  a gata das unhas de gel côr-de-ros:Responsável pelos resíduos orgânicos... não vai restar ponta de sardinha

 

 

O casal Paparazzi - Wannabe Paparazzi e XM Paparazzi - encontram-se no estrangeiro à caça de novos momentos kodak, debaixo de 40º à sobra de uma palmeira, num resort 5 estrelas.

O elemento júnior do gangue, Maria Poedeira, que poderia substituir o casal Paparazzi, é compremetida e, como tal, temos de a manter afastada do elemento comprometedor do gangue, Mini-Tone.

Embora prometidos à nascença, os tempos pós-modernos não permitiram que tal promessa que cumprisse.

Assim, estão abertas vagas para o Departamento Momentos Kodak.

 

 

 

 

(Perdoem o pretonês mas não há tempo para mais. Amanhem-se!)



publicado por Brunhild às 13:30 | link do post | comentar

4 comentários:
De Mª dos Prazeres, Santa Comba Dão a 19 de Junho de 2009 às 11:11
Cara Brunhild,

Esqueceu-se de um membro fundamental: a Mª Alice, responsável pelos resíduos orgânicos... não vai restar ponta de sardinha!


De Brunhild a 19 de Junho de 2009 às 11:59
Tem toda a razão, caríssima colega. Já foi colmatada a falha.


De Ortlinde a 20 de Junho de 2009 às 00:22
estou lavada em lágrimas de tanto me rir!!


De Brunhild a 20 de Junho de 2009 às 19:28
saudades, Ort!!!!


Comentar post

mais sobre mim
cavalgadas recentes

Álbum: raízes

hold on to your dream

O efeito Gabriela

Cindafuckin'rella, precis...

Sonata de Outono

Olá!

...

paradoxos, incongruências...

espreitar

não gosto

ás vezes

O supremo verbo da humani...

as coisas que eu ouço

e esse Natal, como foi ?

Albúm de fotografias

reencarnação deferida

retratos da vida a 2

Toc Toc ?

leva-me aos fados

in a dark place #1

comentários recentes
A perda não foi minha. Esta, pelo menos. Mas um di...
Vive-se segurando a dor na dor dos outros. Tentand...
ah pois é! :)
ahhhh... a bela juventude!!! :P
e tu achas que eu não penso nisso? tenho mais medo...
porque alguém - Walt Disney?! - nos disse que para...
a ver por algumas parideiras que por aí e por aqui...
sim, se assim não fosse a humanidade não existia. ...
Maria, obrigada por leres o nosso blog. Beijinhos
Qual é o supremo verbo da humanidade, parir?!...Se...
outras cavalgadas
cavalgadas arquivadas
subscrever feeds