Quinta-feira, 11 de Fevereiro de 2010

Vou partilhar convosco um segredo que não é meu. Mas acho tão bonito que não resisto.

 

A minha cunhada, brasileira, está há seis anos sem ver a família dela, no Brasil. Sonha com essa viagem há anos. Um sonho sempre adiado, pela crise.

 

Ontem, seu aniversário, recebeu uma marioska feita de caixas de papelão. Dentro de cada caixa, um chocolate. E, num dos chocolates, o bilhete de avião Portugal-Brasil-Portugal.

 

Estou muito feliz por ela. Há muito que merecia este presente.

Mas, e acima de tudo, estou muito orgulhosa do meu irmão. Muito mesmo.



publicado por Brunhild às 10:52 | link do post | comentar

mais sobre mim
cavalgadas recentes

Álbum: raízes

hold on to your dream

O efeito Gabriela

Cindafuckin'rella, precis...

Sonata de Outono

Olá!

...

paradoxos, incongruências...

espreitar

não gosto

ás vezes

O supremo verbo da humani...

as coisas que eu ouço

e esse Natal, como foi ?

Albúm de fotografias

reencarnação deferida

retratos da vida a 2

Toc Toc ?

leva-me aos fados

in a dark place #1

comentários recentes
A perda não foi minha. Esta, pelo menos. Mas um di...
Vive-se segurando a dor na dor dos outros. Tentand...
ah pois é! :)
ahhhh... a bela juventude!!! :P
e tu achas que eu não penso nisso? tenho mais medo...
porque alguém - Walt Disney?! - nos disse que para...
a ver por algumas parideiras que por aí e por aqui...
sim, se assim não fosse a humanidade não existia. ...
Maria, obrigada por leres o nosso blog. Beijinhos
Qual é o supremo verbo da humanidade, parir?!...Se...
outras cavalgadas
cavalgadas arquivadas
subscrever feeds