Segunda-feira, 22 de Junho de 2009

Finalmente tinha conseguido estacionar e caminhava lentamente, debaixo daquele sol ardente, para a praia.

Ao chegar à esplanada, o roncar do motor de uma Harley, que parava à sua frente, assustou-a.

O condutor sai da mota e tira o capacete, sacudindo aquele cabelo que Brunhild sempre adorou.

Brunhild nem quer acreditar: era ele. Era ele!

 

Ele continuava igual ao que ela se lembrava. Lindo! Aquele cabelo encaracolado, farto, escuro; os olhos pequenos e negros; os lábios...

Tinha sido há tanto tempo, mas parecia que tinha sido ontem. Ela sentiu-se invadida novamente por aquele turbilhão de emoções... Brunhild sentiu o coração disparar e começou a tremedeira.

Ele olhava fixamente para ela e ela sentiu-se desfalecer. Impetuosamente, ele agarra-a pela cintura nos seus braços, impedindo-a de se estatelar desamparada no chão.

Brunhild sentia a respiração dele e os seus lábios húmidos, antecipando o beijo. O reencontro. Finalmente iriam ficar juntos. Para sempre.

Ainda ouviu... Desculpe...

 

Foi neste momento que Brunhild acordou e reparou que tinha adormecido, babando-se em cima da mesa da esplanada.

À sua frente encontrava-se aquele que fora o seu jogador preferido de todos os tempos. Ali, à sua frente... Desculpe, tem lumes?


sinto-me

publicado por Brunhild às 10:11 | link do post | comentar

12 comentários:
De naovouporai a 22 de Junho de 2009 às 11:57
babona! :D~

quem era o fumegantes afinal de contas? ;)


De Brunhild a 22 de Junho de 2009 às 12:01
Era o Fernando Couto!! eheheheh
Mas esta estória é ficção, obviamente. Algumas partes... LOL

[Acabei de perder no Texas Hold'em Poker @ facebook... Sorte, porque me abandonaste???


De Mª dos Prazeres, Santa Comba Dão a 22 de Junho de 2009 às 12:26
Eu sou testemunha... ainda apanhei a Brunhild a babar-se!

Couto...anda na boca de toda a gente!


De naovouporai a 22 de Junho de 2009 às 13:39
ela bem que tenta dizer agora que é ficção, mas é mais do que óbvio que ela se babou pra cima da mesa! ;D


De Ortlinde a 24 de Junho de 2009 às 03:09
AH AH AH AH AH!!!! anda lá maria ! torna-te uma valquiria, deixa-te de frescuras pôrra!!


De Mª dos Prazeres, Santa Comba Dão a 22 de Junho de 2009 às 13:57
Como eu não sou de intrigas tenho que repor a verdade!
A Brunhild não estava a babar-se na esplanada. Quando eu a encontrei ela estava já na areia e, apesar tentar disfarçar, era impossível porque tinha areia colada à baba!!!
Prsa


De Brunhild a 22 de Junho de 2009 às 15:25
Foi um episódio lindo!... Ficará para sempre no meu coração.

Eu mirava-o disfarçadamente, através dos meus grandes óculos escuros. E ele, difícil como eu gosto, fingia ignorar-me, fingia que eu não estava ali.
Mas eu sei que aquilo era tudo ressentimento. Mas de quê?! O que lhe teria eu feito para ele me tratar assim, com aquela indiferença ?! Mas eu conseguia ver o que os olhos dele me escondiam: ele queria-me.

Um dia, voltaremos a nos encontrar... Naquele mesmo sítio, chamado "nosso", aquela esplanada, que a partir daquele dia comecei a ver com outros olhos. Talvez por causa da conjuntivite.
Nesse dia, ele aperceber-se-á que não consegue viver sem mim, mesmo não me conhecendo, porque estas coisas do amor não têm explicação. Caso contrário, como explicar o facto do Tonecas ter ido ontem, ainda de madrugada, a Fátima. Espero que ele não se esqueça de colocar a arder a vela que lhe encomendei.
Mas continuando, ele vai aperceber-se que não consegue viver sem mim e seremos felizes para sempre. Ou até à primeira carga de porrada que eu levar. Mas não faz mal, porque eu sei que é assim que ele ama. São pancadinhas de amor...


De Mª dos Prazeres, Santa Comba Dão a 22 de Junho de 2009 às 15:31
Tu tás é toda comida da cabeça... sol a mais na moleirinha é o que dá!!!


De Brunhild a 22 de Junho de 2009 às 15:36
Efeitos secundários da fotossíntese...


De A preta do lado a 23 de Junho de 2009 às 18:13
Maravilhosa, esta história é de levar qualquer um às lágrimas, que lindíssimo episódio de amor,nota-se a emoção em cada palavra....

Adorei mesmo, o meu sonho é viver um amor assim com tareia e tudo mas o destino quer que eu seja infeliz toda a vida e só me arranja maricas com flores.....

As pessoas normais choram de emoção mas as que amam verdadeiramente, as que são especiais babam-se....

Obrigada por partilhar algo tão lindo com os leitores, estou emocionadíssima........


Ps- estou com saudades da querida m&monde anda ela?????????Pf a quem a vir digam-lhe que encontrei o agrafador dela.... não se esqueçam, é muito importante para ela


De Brunhild a 25 de Junho de 2009 às 09:39
É o chamado chorar baba e ranho...


De Ortlinde a 24 de Junho de 2009 às 02:58
Vá, o Tonecas só me foi acompanhar a Fátima. Não sei se por amor ou por receio que eu lá fosse pedir algo e me esquecesse dele.....

Fui com o propósito de agradecer as coisas boas que me têm acontecido e não pedir nada. Mas, coincidência ou não, no dia seguinte tudo correu bem em tribunal e ainda apareceu o meu querido agrafador! E parafraseando uma querida amiga em directo na TV, "debaixo de uma soleira" assisti à missa e fui acender uma velinha para cada uma das pessoas que amo e outra para as pessoas que me querem bem. Almoço no Manjar do Marquês no Pombal. Chegamos ao Porto ainda a tempo de acabar a tarde na praia e assistir ao pôr do sol.


Comentar post

mais sobre mim
cavalgadas recentes

Álbum: raízes

hold on to your dream

O efeito Gabriela

Cindafuckin'rella, precis...

Sonata de Outono

Olá!

...

paradoxos, incongruências...

espreitar

não gosto

ás vezes

O supremo verbo da humani...

as coisas que eu ouço

e esse Natal, como foi ?

Albúm de fotografias

reencarnação deferida

retratos da vida a 2

Toc Toc ?

leva-me aos fados

in a dark place #1

comentários recentes
A perda não foi minha. Esta, pelo menos. Mas um di...
Vive-se segurando a dor na dor dos outros. Tentand...
ah pois é! :)
ahhhh... a bela juventude!!! :P
e tu achas que eu não penso nisso? tenho mais medo...
porque alguém - Walt Disney?! - nos disse que para...
a ver por algumas parideiras que por aí e por aqui...
sim, se assim não fosse a humanidade não existia. ...
Maria, obrigada por leres o nosso blog. Beijinhos
Qual é o supremo verbo da humanidade, parir?!...Se...
outras cavalgadas
cavalgadas arquivadas
subscrever feeds