Quinta-feira, 11 de Março de 2010

"Como cidadão digo que estou muito preocupado com o que se está a passar na vida nacional portuguesa. Estamos sem rei nem roque. É um país do disse que disse, do faz de conta, do parece que é, mas ninguém demonstra. É um país onde o Procurador-Geral da República diz uma determinada coisa, o seu superior diz outra e ninguém age. É um país onde os tribunais decretam uma providência cautelar e vergonhosamente ninguém a respeita. É um país onde a política perde a dignidade de dia para dia porque os nossos políticos não sabem fazer política, só sabem dizer maleficências. Tem alguma lógica estar na Assembleia da República uma comissão de ética por causa do parece que é? Os deputados não deveriam estar a discutir questões importantes para o país? Estamos a destruir os pilares que sustentam a vida social e corremos o risco de hoje para amanhã vingar a lei do mais forte."

 

Domingues de Azevedo, em entrevista ao i. aqui.

 



publicado por Brunhild às 10:44 | link do post | comentar

mais sobre mim
cavalgadas recentes

Álbum: raízes

hold on to your dream

O efeito Gabriela

Cindafuckin'rella, precis...

Sonata de Outono

Olá!

...

paradoxos, incongruências...

espreitar

não gosto

ás vezes

O supremo verbo da humani...

as coisas que eu ouço

e esse Natal, como foi ?

Albúm de fotografias

reencarnação deferida

retratos da vida a 2

Toc Toc ?

leva-me aos fados

in a dark place #1

comentários recentes
A perda não foi minha. Esta, pelo menos. Mas um di...
Vive-se segurando a dor na dor dos outros. Tentand...
ah pois é! :)
ahhhh... a bela juventude!!! :P
e tu achas que eu não penso nisso? tenho mais medo...
porque alguém - Walt Disney?! - nos disse que para...
a ver por algumas parideiras que por aí e por aqui...
sim, se assim não fosse a humanidade não existia. ...
Maria, obrigada por leres o nosso blog. Beijinhos
Qual é o supremo verbo da humanidade, parir?!...Se...
outras cavalgadas
cavalgadas arquivadas
subscrever feeds