Segunda-feira, 7 de Junho de 2010

fotografia de Dan Martensen

 

 

Não sei se já vos contei - acho que não... - mas, finalmente!, encontrei o meu desporto. Um desporto feito mesmo mesmo à minha medidinha.

[Como?! Não acreditam que exista um desporto feito à medidinha da gaja mais preguiçosa do mundo?! Mas existe!...]

 

É um desporto que, como não poderia deixar de ser, envolve água - o mar, o meu mar -, ou seja, a minha praia. Logo, é sazonal, que é para eu não enjoar.

É um desporto que se pratica deitado! (Acreditam agora?!...)

E é um desporto que exige um outfit especial. Inclusive, pasmem-se!, até exige que se use uns sapatinhos. (Convencidos?)

 

Pois é, pois é. Como já devem ter adivinhado, Brunhild meteu-se no bodyboard. (O termo é mesmo este "meter", como quem se mete na droga ou noutro vício qualquer.)

 

Sim, é verdade, troquei os set de música de sábado à noite pelos set de ondas de domingo de manhã.

 

E, um dia, eu escrevo sobre as sensações de estar no mar: de passar a zona de rebentação, de esperar a onda, da calmaria, de (conseguir) apanhar a onda, de estar na crista da onda, da velocidade, da adrenalina, da praia vista por aqueles olhos. Sobre tudo tudinho. Sobre o quanto é bom.

 

Para já, e só para que saibam, escrevo sobre o meu primeiro 360º, a manobra básica-mais-básica do bodyboard. (Bem, na verdade, esteve mais próximo de um 270º. E eu continuo sem saber como fiz aquilo... Mas não nos vamos perder com pormenores, ok?!) E do quanto estou mortinha por regressar... Assim que voltar a sentir os braços e as pernas.



publicado por Brunhild às 11:06 | link do post | comentar

2 comentários:
De naovouporai a 8 de Junho de 2010 às 14:46
surfista!!!! :D


De Brunhild a 8 de Junho de 2010 às 18:50
De facto, só me faltava (mais) esse post-it colado à testa! :P


Comentar post

mais sobre mim
cavalgadas recentes

Álbum: raízes

hold on to your dream

O efeito Gabriela

Cindafuckin'rella, precis...

Sonata de Outono

Olá!

...

paradoxos, incongruências...

espreitar

não gosto

ás vezes

O supremo verbo da humani...

as coisas que eu ouço

e esse Natal, como foi ?

Albúm de fotografias

reencarnação deferida

retratos da vida a 2

Toc Toc ?

leva-me aos fados

in a dark place #1

comentários recentes
A perda não foi minha. Esta, pelo menos. Mas um di...
Vive-se segurando a dor na dor dos outros. Tentand...
ah pois é! :)
ahhhh... a bela juventude!!! :P
e tu achas que eu não penso nisso? tenho mais medo...
porque alguém - Walt Disney?! - nos disse que para...
a ver por algumas parideiras que por aí e por aqui...
sim, se assim não fosse a humanidade não existia. ...
Maria, obrigada por leres o nosso blog. Beijinhos
Qual é o supremo verbo da humanidade, parir?!...Se...
outras cavalgadas
cavalgadas arquivadas
subscrever feeds