Terça-feira, 29 de Março de 2011

Já senti amor. Num ou outro momento, de maior ou menor duração. Portanto, sei que possuo a capacidade de (o) sentir. E até de o procurar e descobrir.

Só não tenho certezas de ser capaz de amar.

Apaixono-me pelos defeitos, pelos paradoxos, pelas incongruências e por outras coisas que tais. Mas tenho sérias dificuldades em os/as aceitar. E amar é aceitar o outro tal como é.

 

Para viver o amor, para amar, é preciso coragem, para ultrapassarmos os medos, para dizê-lo, para mostrá-lo, para sonhar, para voar, para nos superar-mos. E eu sou demasiado fechada em mim mesma para o conseguir. Mas gostava.

 

Hoje, ciente desta minha incapacidade, nego a qualquer pessoa a mínima possibilidade de me amar.

Hoje, ciente desta minha incapacidade, só peço que me deixem em paz, sossegadinha no meu canto.

 



publicado por Brunhild às 13:39 | link do post | comentar

7 comentários:
De não... a 29 de Março de 2011 às 14:53
sejas incoerente!


De Brunhild a 29 de Março de 2011 às 15:45
Sinto-me uma ceguinha às apalpadelas, salvo seja: Nuno, és tu?! :)

Estou a sucumbir ao medo, não estou?
mas medo de quê?! sofrer? mais vale sofrer por desamor do que sofrer por amor?... de facto, que falta de coerência. :)

medo de ir cedendo, pouco a pouco, e perder a minha individualidade e independência, talvez. ou, pior, de acordar um dia já distante de quem era/fui e sem saber quem sou.

conhecendo-me, medo de fazer sofrer alguém que gosto. definitivamente.

são muitos medos para superar por algo que nem tenho a certeza se existe, se dura ou mesmo se vale a pena.

e aqui entre nós, sabes bem que me estou a borrifar para a coerência ou falta dela. a coerência é um pau de dois bicos, é sobrevalorizada e pode ser castradora.
e incoerente, porquê?! nem sei se sou tão incoerente assim. uma coisa é certa: linear, não sou. pois não?! :)))

beijo
miss u (e das nossas conversas também)


De sim sou eu... a 30 de Março de 2011 às 16:56
e a tua resposta (como pessoa inteligente que és), desenvolveu a conversa uns valentes passos, falando por ti e por mim... e de certa forma para ti e para mim...
de qualquer forma, só apontei à incoerência, no inicio... "Já senti amor....Só não tenho certezas de ser capaz de amar", pois estão ligadas...
o resto do post, é já uma mistura entre brun e a sua personalidade mãe!, logo é uma confissão de medo, como a tua resposta diz... e (numa opinião muito pessoal) um desafio, aos incautos...

E SIM!!! ÉS TUDO MENOS LINEAR!!! E VIVA ESSA TUA CONDIÇÃO!!!
pois entre a coragem e o medo, a coerência e a conveniência... não há nada mais verdadeiro que esse teu excesso de emocionalidade... é uma das tuas assinaturas,...

nuno (a voz mãe, desta vez assinando, frontalmente... porque mereces)


De Brunhild a 30 de Março de 2011 às 17:31
puxa!, de repente ficou tudo nublado... :)

com Amigos(as) assim, e a falar assim, e a escrever assim, como é que uma gaja consegue deprimir?! não consegue!

vou dar-te um xi!


De Brunhild a 30 de Março de 2011 às 17:34
(a minha sorte, sabes qual é?!... é que tu vais à frente, e vais-me dizendo se vale a pena ou não, se é possível ou não... mas cuidado!, sê meigo se tiveres que me destruir alguns sonhos....)


De naovouporai a 29 de Março de 2011 às 16:07
like. ao teu comentário. brrrr.... (e não foi do frio)


Comentar post

mais sobre mim
cavalgadas recentes

Álbum: raízes

hold on to your dream

O efeito Gabriela

Cindafuckin'rella, precis...

Sonata de Outono

Olá!

...

paradoxos, incongruências...

espreitar

não gosto

ás vezes

O supremo verbo da humani...

as coisas que eu ouço

e esse Natal, como foi ?

Albúm de fotografias

reencarnação deferida

retratos da vida a 2

Toc Toc ?

leva-me aos fados

in a dark place #1

comentários recentes
A perda não foi minha. Esta, pelo menos. Mas um di...
Vive-se segurando a dor na dor dos outros. Tentand...
ah pois é! :)
ahhhh... a bela juventude!!! :P
e tu achas que eu não penso nisso? tenho mais medo...
porque alguém - Walt Disney?! - nos disse que para...
a ver por algumas parideiras que por aí e por aqui...
sim, se assim não fosse a humanidade não existia. ...
Maria, obrigada por leres o nosso blog. Beijinhos
Qual é o supremo verbo da humanidade, parir?!...Se...
outras cavalgadas
cavalgadas arquivadas
subscrever feeds