Sábado, 4 de Abril de 2009

Há pessoas determinadas, que correm atrás do que querem. Eu não.


Há pessoas destemidas, que não têm medo de perder ou de sofrer. Eu não.


Há pessoas confiantes, que se atiram de cabeça. Eu não.


E há pessoas seguras, que quando gostam dizem que amam, abraçam e beijam. Eu não.



Eu quando amo, digo que gosto só um bocadinho, quase nada.


Não abraço, nem beijo.


Não corro atrás do que quero, mas espero o tempo que for preciso. Às vezes, até deixar de querer.


Nunca me atiro de cabeça porque tenho um medo terrível de perder. Um medo que me paralisa, que me inibe de agir.


Acabo por perder sem ter. E acabo sempre a sofrer.



Tenho uma maneira difícil de gostar: ou gosto demais e espero tudo; ou não gosto nada e nada quero.



Gosto assim... não gostando.


Gosto assim... gostando muito.



Um dia, quem quiser gostar de mim, deverá saber que quando gosto, gosto muito e gosto sempre. Mesmo quando digo que não gosto.


Deverá acima de tudo evitar magoar-me. É um caminho sem retorno.


Quem me magoa, perder-me. Não consigo perdoar.



Um dia, quem quiser gostar de mim, deverá compreender esta dinâmica.


Deverá ter aquilo que me falta: coragem, determinação, confiança, certeza.


Deverá ser capaz de decidir por ambos e força suficiente para puxar por mim. Porque de livre vontade, eu jamais irei... Não o sei fazer.



Eu, um dia, quando voltar a gostar de alguém, vou esquecer-me de tudo o que vivi e tentar lembrar-me de tudo o que aprendi.



Não prometo conseguir. Mas prometo tentar.



publicado por Brunhild às 15:32 | link do post | comentar

mais sobre mim
cavalgadas recentes

Álbum: raízes

hold on to your dream

O efeito Gabriela

Cindafuckin'rella, precis...

Sonata de Outono

Olá!

...

paradoxos, incongruências...

espreitar

não gosto

ás vezes

O supremo verbo da humani...

as coisas que eu ouço

e esse Natal, como foi ?

Albúm de fotografias

reencarnação deferida

retratos da vida a 2

Toc Toc ?

leva-me aos fados

in a dark place #1

comentários recentes
A perda não foi minha. Esta, pelo menos. Mas um di...
Vive-se segurando a dor na dor dos outros. Tentand...
ah pois é! :)
ahhhh... a bela juventude!!! :P
e tu achas que eu não penso nisso? tenho mais medo...
porque alguém - Walt Disney?! - nos disse que para...
a ver por algumas parideiras que por aí e por aqui...
sim, se assim não fosse a humanidade não existia. ...
Maria, obrigada por leres o nosso blog. Beijinhos
Qual é o supremo verbo da humanidade, parir?!...Se...
outras cavalgadas
cavalgadas arquivadas
subscrever feeds