Quarta-feira, 26 de Agosto de 2009

* contribuição da caríssima colega Dr.ª Maria dos Prazeres, de Santa Comba Dão
 

Frases retiradas de Revistas Femininas das décadas de 50 e 60:

 

“Não se deve irritar o homem com ciúmes e dúvidas".

(Jornal das Moças, 1957) 

 

"Se desconfiar de infidelidade do marido, a esposa deve redobrar os carinhos e provas de afecto, sem questioná-lo nunca."

(Revista Claudia, 1962) 

 

“Desordem na casa de banho, desperta no marido vontade de ir tomar banho fora de casa."

(Jornal das Moças, 1965) 

 

"A mulher deve fazer o marido descansar nas horas vagas, servindo-lhe uma cerveja bem gelada. Nada de incomodá-lo com serviços ou notícias domésticas."

(Jornal das Moças, 1959)

 

"Se o seu marido fuma, não discuta pelo simples facto de deixar cair cinza no tapete. Espalhe cinzeiros por toda a casa."

(Jornal das Moças, 1957) 

 

"O noivado longo é um perigo, mas nunca sugira o matrimónio. Ele é quem decide - sempre."

(Revista Querida, 1953)

 

"Sempre que o marido sair com os amigos e chegar a altas horas da noite, espere-o linda, perfumada e dócil."

(Jornal das Moças, 1958)

 

"É fundamental manter sempre uma aparência impecável diante do marido."
(Jornal das Moças, 1957)

 

"A esposa deve vestir-se depois de casada, com a mesma elegância de solteira, pois é preciso lembrar-se de que a caça já foi feita, mas é preciso mantê-la bem presa."

(Jornal das Moças, 1955)

 

"O lugar de mulher é no lar. O trabalho fora de casa masculiniza".

(Revista Querida, 1955)



publicado por Brunhild às 17:20 | link do post | comentar

6 comentários:
De Mª dos Prazeres, Santa Comba Dão a 26 de Agosto de 2009 às 17:27
É como eu digo... maldita emancipação do gaijedo! Com a mania de quererem ser independentes e o caraças...e apostarem numa profissão... e igualdade de oportunidades.
Nós perdemos foi uma boa oportunidade de não fazermos nadinha na vida, isso sim! Mas não... vamos lá construir uma carreira e trabalhar. Tonas...é o que somos!


De Ortlinde a 26 de Agosto de 2009 às 18:09
eu passo a vida a dizer isso, Dra! por causa dessas gajas estou a trabalhar em vez de estar no Spa!


De Brunhild a 26 de Agosto de 2009 às 18:26
Hoje, por exemplo, ficou mais que provado do quanto nos matamos a trabalhar.


De Ortlinde a 26 de Agosto de 2009 às 18:27
pois ficou!


De Nuno Lx a 27 de Agosto de 2009 às 20:35
Eu dou o corpo à luta e vou aqui defender os machos deste país... claro está que antigamente é que era, chegar a casa ver a bola no sofá, a cerveja trazida pela gaja e os chinelos defronte do sofá.

Não havia revistas femininas ajavardadas e, em contrapartida, encontrava-se uma Gina em qq lugar deste país e o Marco Paulo n andava por ai a apregoar as loucas na cama, porque isso n se comentava!!

Agora é uma pouca vergonha com as moças descacadas na rua, falta de bom senso nas revistas com temas de sexo a torto e a direito, o horror de ver a Maya em bikini, o medo de ver a Ana Malhoa a bailar com a cobra ao pescoço... ai que mundo este...



De Ortlinde a 28 de Agosto de 2009 às 08:11
ólhó Nuno!!! as férias foram boas?!


Comentar post

mais sobre mim
cavalgadas recentes

Álbum: raízes

hold on to your dream

O efeito Gabriela

Cindafuckin'rella, precis...

Sonata de Outono

Olá!

...

paradoxos, incongruências...

espreitar

não gosto

ás vezes

O supremo verbo da humani...

as coisas que eu ouço

e esse Natal, como foi ?

Albúm de fotografias

reencarnação deferida

retratos da vida a 2

Toc Toc ?

leva-me aos fados

in a dark place #1

comentários recentes
A perda não foi minha. Esta, pelo menos. Mas um di...
Vive-se segurando a dor na dor dos outros. Tentand...
ah pois é! :)
ahhhh... a bela juventude!!! :P
e tu achas que eu não penso nisso? tenho mais medo...
porque alguém - Walt Disney?! - nos disse que para...
a ver por algumas parideiras que por aí e por aqui...
sim, se assim não fosse a humanidade não existia. ...
Maria, obrigada por leres o nosso blog. Beijinhos
Qual é o supremo verbo da humanidade, parir?!...Se...
outras cavalgadas
cavalgadas arquivadas
subscrever feeds