Quinta-feira, 26 de Fevereiro de 2009

Encontrar a esteticista certa é quase tão difícil como encontrar "o tal". Eu até arriscaria dizer que é ainda mais difícil.
A bem da verdade, já me passaram pelas pernas mais esteticistas que gajos. É que sem gajo, melhor ou pior, a gente passa. Já sem esteticista...

A nossa esteticista tem de ser implacável mas com mãos de veludo. Ou seja, deverá ser capaz de arrancar o pêlo sem o partir e sem nos magoar. Muito, vá.
Além disso, ela será a pessoa responsável pelas nossas sobrancelhas. Haverá responsabilidade maior que essa? Não me parece!

Assim, quando a encontramos, há que a agarrar com unhas e dentes. E nunca mais a perder de vista. Há que segui-la. Nem que seja até ao fim do mundo. Ou pior, até Gaia!

Aqui há dias, fui fazer uma visita à minha esteticista. Quando lá cheguei, informaram-me que ela estava de folga. Foi o pânico! O meu lábio inferior (não tão inferior) começou a tremer e ameaçava o beicinho. Ainda cogitei a hipótese de simular um desmaio e voltar no dia seguinte. Mas olhei de soslaio o chão em tijoleira e mudei de ideias. Além disso, não podia adiar. Compromissos inadiáveis impediam-no. E, segundo parece a PSP anda em cima do acontecimento em Braga. Não muito longe daqui. Não dá mesmo para arriscar.
Aliás, eu ainda não percebi o porquê da indignação do pessoal em relação aos livros apreendidos. Nos dias que correm, nada justifica publicações daquele género. Não é pornográfico mas é de muito mau gosto. Em plena era digital, não custava nada ter retocado a imagem. Seria o mínimo a esperar.

Mas voltando à minha esteticista.
Eu e ela, já entramos em fase cruzeiro. Já passamos a fase da descoberta, do "cede tu agora que depois cedo eu", da conversa de circunstância. Já passamos a fase da loucura e da experimentação. Já sabemos o que funciona, como funciona e onde funciona.
Passar por tudo novamente, é uma seca pegada. Mas teve de ser.
De uma coisa estava certa: esta não iria tocar nas minhas sobrancelhas. Isso já seria traição!

Feitas as apresentações necessárias, passamos à acção.
A gaja era um bocadinho carniceira. Mas eficaz. Ou seria eficiente? Mas, o pior de tudo, é que não se calava!
Eu é que estava debaixo de tortura e, no entanto, ela é que se confessava. Fiquei a saber de tudo! Do que queria e até do que não queria! A partir de certa altura, a voz dela já só era barulhinho de fundo. Foi mais ou menos nesta altura que eu tive pena dos rapazes. De facto, não há paciência.
Eu já não sabia o que me custava mais: se a tortura física, se a psicológia. Ela contou-me coisas que eu nem às minhas melhores amigas contaria. Depois de uma noite regada a vodka!
Eu só pensava: há qualquer coisa de errado com esta rapariga! Será que a cera liberta algum tipo de gás da verdade, quando aquecida?!
Senti tantas saudades da minha esteticista!...

É recorrentes a conversa entre gajas "a minha esteticista é melhor que a tua". Ou porque a minha, no fim da depilação, passa um creme muito bom para a celulite e faz uma massagem. Ou porque a minha arranja as sobrancelhas com uma pinça que dá luz ao mesmo tempo que toca o "just girls" das Amarguinhas. Ou porque a minha usa uma cera que emagrece. Ou porque...
Pois eu digo que a minha esteticista é melhor que a tua, porque a minha sabe entreter sem ser intrometida e sem me cansar a beleza. Ela dá-me dicas de beleza e eu dou-lhe dicas de culinária. E a relação assim, funciona.
After all, a ladie never tells...



publicado por Brunhild às 14:03 | link do post | comentar

mais sobre mim
cavalgadas recentes

Álbum: raízes

hold on to your dream

O efeito Gabriela

Cindafuckin'rella, precis...

Sonata de Outono

Olá!

...

paradoxos, incongruências...

espreitar

não gosto

ás vezes

O supremo verbo da humani...

as coisas que eu ouço

e esse Natal, como foi ?

Albúm de fotografias

reencarnação deferida

retratos da vida a 2

Toc Toc ?

leva-me aos fados

in a dark place #1

comentários recentes
A perda não foi minha. Esta, pelo menos. Mas um di...
Vive-se segurando a dor na dor dos outros. Tentand...
ah pois é! :)
ahhhh... a bela juventude!!! :P
e tu achas que eu não penso nisso? tenho mais medo...
porque alguém - Walt Disney?! - nos disse que para...
a ver por algumas parideiras que por aí e por aqui...
sim, se assim não fosse a humanidade não existia. ...
Maria, obrigada por leres o nosso blog. Beijinhos
Qual é o supremo verbo da humanidade, parir?!...Se...
outras cavalgadas
cavalgadas arquivadas
subscrever feeds