Sexta-feira, 18 de Setembro de 2009

O drama, a tragédia, o horror. Diria o Albarran se estivesse hora e meia numa sala cheia de gente a ouvir falar na gripe A . Pois foi o que me aconteceu na 2ª feira quando fui levar a minha filha à apresentação na escola. Este país peca por defeito: ou não se liga nenhum ou enfatizam-se os assuntos até à exaustão.

 

O professor explicava com um sorrisinho no canto do lábio, afinal há mais pessoas a pensar como eu (pareço o Portas, eu sei). Não é que uma mãe (rigorosa por sinal) pediu para mostrar novamente como se lavam as mãos?! Estava com dúvidas...não há pachorra! se não apanhassemos a gripe  naquela sala apanharíamos outra porcaria qualquer porque o calor era insuportável!

 

- Agora as salas de isolamento.

 

- ai Senhor professor, mas o meu filho ispil - rra porque tem alergias  e vão isolá-lo?

(uiiii ispil - rra ?! será perigoso para a minha menina ? é que ela nunca ispil - rrou, espirra quando lhe dá a rinite, tenho que ver quem é esse miúdo, não quero contactos.)

 

- acho, sr.professor que antes de isolar a canalha, deviam verificar se tem temperatura - ( olha, outra mãe rigorosa! eu também acho! porque se a criança não tem temperatura é porque está morta! e canalha é tããããão elegante ! arrrrrr)

 

Ao meu lado outra mãe, cheia de sabedoria, é que há gripe A que não faz febre... Agora sim! entrei em PÂNICO!  mas afinal quantas gripes existem??! Cá para mim estamos todos lixados, vamos correr o abecedário das gripes, e o governo sabe de tudo e tem um plano de contingência, mas abafa a gravidade do problema e vamos acabar todos infectados dentro de tendas brancas, isolados de tudo e de todos, sentenciados à morte e cheios de técnicos e especialistas no assunto com fatos de astronautas à nossa volta ! O resto do povo  a fugir da cidade, em engarrafamentos loucos, pontes na iminência de ruirem com o peso dos carros, e só nos safamos de uma catástrofe se tivermos a sorte de aparecer um iluminado que descubra um antídoto poderosissimo. E para ser um sucesso de bilheteira acrescentávamos uns terramotos e umas marés vivas com a Dulce ou a Mariza a cantar aos gritos o fado da triste sina. Fica ao critério do cliente. Que emoção!

 

Este terroristazinho suíno veio em boa altura. Em vésperas de eleições, à custa dele, andam a distribuir doseadores com gel higienizante e até as casas de banho nas escolas  já têm papel higiénico (disse-me a minha filha !)! Um governo atento à saúde pública! Mas não consigo deixar de pensar no volume de facturação das empresas distribuidoras dos produtos e embalagens de prevenção à gripe e dos  laboratórios que distribuem as vacinas. Sou tão invejosa !


sinto-me tranquilos, eu não voto Portas

publicado por Ortlinde às 11:04 | link do post

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
cavalgadas recentes

Álbum: raízes

hold on to your dream

O efeito Gabriela

Cindafuckin'rella, precis...

Sonata de Outono

Olá!

...

paradoxos, incongruências...

espreitar

não gosto

ás vezes

O supremo verbo da humani...

as coisas que eu ouço

e esse Natal, como foi ?

Albúm de fotografias

reencarnação deferida

retratos da vida a 2

Toc Toc ?

leva-me aos fados

in a dark place #1

comentários recentes
A perda não foi minha. Esta, pelo menos. Mas um di...
Vive-se segurando a dor na dor dos outros. Tentand...
ah pois é! :)
ahhhh... a bela juventude!!! :P
e tu achas que eu não penso nisso? tenho mais medo...
porque alguém - Walt Disney?! - nos disse que para...
a ver por algumas parideiras que por aí e por aqui...
sim, se assim não fosse a humanidade não existia. ...
Maria, obrigada por leres o nosso blog. Beijinhos
Qual é o supremo verbo da humanidade, parir?!...Se...
outras cavalgadas
cavalgadas arquivadas
subscrever feeds